Compartilhar

Você lembra do barulho que rolou quando saiu Insomnia 1. Foi quente. Ainda é. Rodrigo Ogi e Emicida botaram na rua um som que dividiu opiniões – e grudou ouvidos nos fones. Eles voltaram no ano passado para mais um capítulo dessa história. Insomnia 2 trouxe mais 3 artistas pro front de batalha: Diomedes Chinaski, Marcela Maita e Coruja BC1. A faixa saiu no classudo EP “Pé no Chão” do Rodrigo Ogi – se você não ouviu, vai atrás, tem produção do monstrão Nave Beatz – e agora veio o videoclipe dela montado pelo Daniel W da Fat Dog.

“Conheci o trabalho do Daniel pelo Instagram e já queria trabalhar com ele, trocamos uma ideia.” – diz Ogi. “Quando saiu o ‘Pé no Chão’, ficamos entre Orrevua e Insomnia 2 para fazer um clipe. Fomos de Insomnia 2 pelas agendas dos 5 músicos. O Daniel ficou uns 4 meses fazendo esse clipe. Eu fui opinando em algumas coisas e ele bolou o roteiro e a animação baseado na letra de cada rapper.”

“‘Insomia 2’ merecia muito um clipe’, diz o animador Daniel W. “Só que ia ser impossível bater todos os cronogramas e juntar todo mundo no mesmo lugar pra filmar. Então fazer tudo animado acabou sendo um jeito legal de contornar isso e juntar todo mundo no mesmo vídeo mesmo que não fisicamente.”

 

Daniel explica um pouco melhor o processo: “Primeiro ouço a música algumas vezes pra entender o que tá sendo dito e sacar a pegada do som e o que combina com ele. Já faço algumas anotações de coisas que vem à mente. Depois disso eu elaboro um ‘animatic’, que seria um rascunho geral da animação inteira, pra saber exatamente o que vai onde e quando. Essa parte do processo é geralmente onde eu vou começando a ilustrar as ideias passadas no som.”

Daniel diz que ao desenhar, tenta servir às rimas, reforçando seus momentos mais contundentes: “Sempre gostei muito de animar tipografia e inserir isso nos clipes pra marcar palavras-chave e frases de impacto, meio como um ‘hype-man’ visual pro MC que tá cantando, então nessa parte do processo eu já vou definindo que palavras ou frases eu vou animar. O meu estilo de animação é mais voltado ao tradicional, então eu desenho tudo frame a frame, o que inclusive ajuda a dar o aspecto irregular e ‘tosco’ pras animações que eu faço.”

 

Sobre mais uma parceria com Emicida, Ogi completa: “Trampar com o Emicida é sempre prazeroso porque ele ama o rap que nem eu. Além disso, ele é um cara com várias ideias, me identifico com isso, ele só vem a somar. Fora da música, é um grande amigo, um cara que eu admiro.”

Ronald Rios

 

Compartilhar